quinta-feira, janeiro 27, 2005

O melhor...

Problemas, soluções,
Nem sempre o difícil é começar...

Diferenças, semelhanças...
Nem sempre o mais fácil é parar...

Certezas, dúvidas,
Nem sempre o que conta é o mais certo...

Alegria, tristeza,
Nem sempre mas, o que parece ás vezes é mesmo...

Realidade, sonho,
Nem sempre mas será que pode ser?

Carinho, saudade,
Nem sempre mas quase...

Eu, tu
Nem sempre mas...

Turn...

I want to see what people saw,
I want to feel like I felt before...
I want to see the kingdom come,
I want to feel forever young...

I want to sing,

To sing my song!
I want to live in a world where I belong!
I want to live...
I will survive...
And I believe that it won’t be very long...

If we turn, turn, turn, turn, turn
...
Then we might learn...

So where’s the stars?

Up in the sky...
And what’s the moon?
A big balloon...
We’ll never know unless we grow,
There’s so much world outside the door...

I want to sing,
To sing my song!
I want to live in a world where I’ll be strong
I want to live,
I will survive!
And I believe that it won’t be very long...

If we turn, turn, turn, turn, turn...
And if we turn, turn, turn, turn...
Then we might learn...
Turn,turn, turn, turn,
Turn, turn, turn...
And if we turn, turn, turn, turn...

Then we might learn,

Learn to turn...

Travis
- The Man Who

Novo ano...

Um novo começo, uma nova história...
Esta foi a minha resolução do novo ano. Deixar para trás as ilusões, as quimeras que tanto procurei e que apesar de ainda as ver no meu horizonte, deixá-las para um outro tempo...
Decidi procurar a minha real certeza e sei finalmente que não passará pelos sonhos que alimento há demasiado tempo...
Por isso a resistência a escrever... Quero separar bem o que é uma ilusão do que será a minha realidade no futuro...
Mais que tudo a procura da realidade e a vontade de a concretizar, leva-me a ser cada vez mais uma pessoa menos sonhadora e cada vez mais consciente de que na verdade, o amanhã não é tão improvável como pensava...
"Temo que assim estejas sempre a ver a vida a passar-te ao lado"...
Na verdade tem sido esta a minha realidade e por isso a minha meta, o objectivo fundamental, é tornar esta frase parte de um passado que serve apenas para ser lembrado como uma lição difícil de aprender...
Obrigado pelo toque...

Voltar...

É sempre difícil voltar a escrever depois de tanto tempo sem o fazer...
Quer seja porque há tanta coisa por dizer e não saber por onde começar, quer pela própria vontade de o fazer...
Nos últimos tempos a falta de vontade tem sido a principal razão, mas mesmo assim com alguma falta de vontade, aqui estou novamente, a escrever...
Embora sempre ligado aos blogs que mais me fascinam, a minha resistência a escrever continuou durante estas primeiras semanas do novo ano que apesar de tudo começou com alguma solidão mas nada que, a dose certa de champanhe e de sms e telefonemas de e para quem tenho mais perto do meu coração, a pudesse ter aliviado...(OBRIGADO!)
Pois é, foi uma passagem de ano diferente daquelas a que me tinha habituado mas nem por isso a deixei de festejar perto da famíla, longe dos amigos mas perto dos seus corações, espero eu...Quanto ao fim de ano ponto final, parágrafo.

sexta-feira, janeiro 07, 2005

Aquarela

Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo,
E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo.
Corro o lápis em torno da mão e me dou uma luva,
E se faço chover com dois riscos tenho um guarda-chuva.
Se um pinguinho de tinta cai num pedacinho azul do papel,
Num instante imagino uma linda gaivota a voar no céu.
Vai voando contornando,
A imensa curva norte sul.
Vou com ela viajando...
Havaí, Pequim ou Istambul.
Pinto um barco a vela branco navegando,
é tanto céu e mar num beijo azul.
Entre as nuvens vem surgindo,
Um lindo avião rosa e grená...
Tudo em volta colorindo,
Com suas luzes a piscar.
Basta imaginar e ele está partindo,
Sereno indo,
E se a gente quiser,
Ele vai pousar...
Numa folha qualquer eu desenho um navio de partida,
Com alguns bons amigos, bebendo de bem com a vida.
De uma América à outra consigo passar num segundo,
Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo.
Um menino caminha e caminhando chega no muro,
E ali logo em frente a esperar pela gente o futuro está...
E o futuro é uma astronave,
Que tentamos pilotar...
Não tem tempo nem piedade,
Nem tem hora de chegar...
Sem pedir licença muda nossa vida,
E depois convida a rir ou chorar...
Nessa estrada não nos cabe,
Conhecer ou ver o que virá.
O fim dela ninguém sabe,
Bem ao certo onde vai dar...
Vamos todos numa linda passarela,
De uma aquarela que um dia enfim...
Descolorirá...
Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo,
Que descolorirá...
E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo.,
Que descolorirá...
Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo,
Que descolorirá...

Toquinho

quinta-feira, dezembro 30, 2004

Put Your Arms Around Me

Are you ready maybe?
Are you willing to run?
Are you ready to let yourself drown?
Are you holding your breath?
Are you ready or not?

Are you ready maybe?
Do you long to confess?
Do you feel that you're already numb?
Are you sure of yourself?
Would you lie if you're not?

You tire me out
Don't wanna let that happen
A secret scream so loud
Why did you let that happen?

So put your arms around me
You let me believe that you are someone else
Cause only time can take you
So let me believe
That i am someone else

Maybe are you ready to break
Do you think that i push you too far?
Would you open yourself?
Are you reckless or not?

You tire me out
Don't wanna let that happen
A secret scream so loud
Why did you let that happen

So put your arms around me
You let me believe that you are someone else
Cause only time can take you
So let me believe
That i am someone else
That i am someone else

So put your arms around me
So put your arms around me

Make me believe
Take me take me
Somewhere
Somewhere
Let me believe
Cause only time can take you
So stop

Texas - White on Blonde

sábado, dezembro 25, 2004

Homenagem ao Natal...

Fica aqui a minha maneira de desejar um Feliz Natal a todos os que por aqui passam...
É apenas um excerto de uma cena do filme "Love Actually", que retrata um amor impossível, mas que por isso mesmo se torna numa das cenas mais bonitas de todo o filme...
Aqui vai...

A campainha toca...
Juliet abre e Mark está a porta com um rádio e vários cartazes e o primeiro diz...

"SAY IT´S
CAROL SINGERS"

E o Silent Night entra como música de fundo do rádio de Mark...

"WITH ANY LUCK,
BY NEXT YEAR"

"I'LL BE GOING
OUT WITH ONE
OF THESE GIRLS..."

E o próximo cartaz mostra várias top-models como Helena Christiensen, Kate Moss, Eva Herzigova e a inevitável Kylie Minogue...

Juliet sorri...
Mark continua...

"BUT FOR NOW
LET ME SAY,"

"WITHOUT HOPE
OR AGENDA,"

"JUST BECAUSE
IT'S CHRISTMAS-"

"( AND AT CHRISTMAS
YOU TELL THE TRUTH)"

2

" AND
MY WASTED HEART
WILL LOVE YOU"

"UNTIL YOU
LOOK LIKE THIS..."

E o próximo cartaz mostra a fotografia de uma múmia...
Juliet sorri novamente e Mark mostra o último cartaz...

" MERRY
CHRISTMAS"

Feliz Natal a todos...

quinta-feira, dezembro 23, 2004

Fogo e Noite

Aconteceu...
E por me teres feito cego,
Recordo o sabor da tua pele
E a calor de uma tela
Que pintámos sem pensar.

Ninguém perdeu,

E enquanto o ar foi escuro,
Despidos de passados
Talvez de lados errados,
Conseguiste me encontrar.

Foi dança,
Foram corpos de aço,
Entre trastes de guitarras
Que esqueceram amarras
E se amaram sem mostrar.

Foi fogo,
Que nos encontrou sozinhos,
Queimou a noite em volta,
Presos entre chama à solta,
Presos feitos para soltar...

Estava escrito,
E o mundo só quis virar,
A página que um dia se fez,
Pesada...

E o suor,
Que escorria no ar
No calor dos teus lábios,
Inocentes mas sábios...
No segredo do luar.

Não vai acabar,
Vamos ser sempre paixão,
Vamos ter sempre o olhar,
Onde não há ninguém...
Dei-te mais...! Valeu a pena voar...

Estava escrito,
E a noite veio acordar,
A guerra de sentidos travada,
Num céu...

Nem por um segundo largo a mão
Da perfeição do teu desenho
E do teu gesto no meu...
Foi como um sopro estranho...
Aconteceu...

És noite em mim...
És fogo em mim...
És noite em mim...

Toranja - Esquissos

sexta-feira, dezembro 10, 2004

Angel

Spend all your time waiting
For that second chance
For a break that would make it okay
There's always one reason
To feel not good enough
And it's hard at the end of the day
I need some distraction
Oh beautiful release
Memory seeps from my veins
Let me be empty
And weightless and maybe
I'll find some peace tonight

In the arms of an angel
Fly away from here
From this dark cold hotel room
And the endlessness that you fear
You are pulled from the wreckage
Of your silent reverie
You're in the arms of the angel
May you find some comfort here

So tired of the straight line
And everywhere you turn
There's vultures and thieves at your back
And the storm keeps on twisting
You keep on building the lie
That you make up for all that you lack
It don't make no difference
Escaping one last time
It's easier to believe in this sweet madness oh
This glorious sadness that brings me to my knees

In the arms of an angel
Fly away from here
From this dark cold hotel room
And the endlessness that you fear
You are pulled from the wreckage
Of your silent reverie
You're in the arms of the angel
May you find some comfort here

You're in the arms of the angel
May you find some comfort here

Sarah MacLachlan - City of Angels OST

quinta-feira, dezembro 09, 2004

Iris

And i'd give up forever to touch you,
'cause i know that you feel me somehow...
You're the closest to heaven that i'll ever be,
And i don't want to go home right now...

And all i can taste is this moment,
And all i can breathe is your life...
'cause sooner or later it's over,
I just don't want to miss you tonight!

And i don't want the world to see me,
'cause i don't think that they'd understand...
When everything's made to be broken,
I just want you to know who i am...

And you can't fight the tears that ain't coming,
Or the moment of truth in your lies...
When everything feels like the movies,
Yeah you bleed just to know you're alive!

And i don't want the world to see me,
'cause i don't think that they'd understand...
When everything's made to be broken,
I just want you to know who i am!

I just want you to know who i am...
I just want you to know who i am...

Goo Goo Dolls - City of Angels OST

sábado, dezembro 04, 2004

Prototype

I hope you are the one
If not you are the prototype!
We'll tiptoe to the sun...
And do things I know you like...

I think I'm in love... again...

Andre 3000 (Outkast) in Prototype
Speakerboxxx / The Love Below

sábado, novembro 27, 2004

Confissões...

Uma confissão implica dizer algo que se esconde ou que se procura esconder de alguém...
Para mim, é ainda uma explicação mais detalhada do meu pequeno mundo...
O nome deste blog, acaba por ser não só o blog de alguém que por acabar uma relação decide criar um mundinho onde pode desabafar ou relatar o seu dia a dia pós-relação, mas de alguém que está verdadeiramente perdido, em quase todos os sentidos, quer na vida afectiva e familiar, quer na vida, chamada profissinal ou como eu gosto de a chamar, a realização pessoal...
A minha ideia utópica de vida, de felicidade, passava por encontrar a tal pessoa com a qual desejaria passar o resto dos meus dias e apenas isso faria com que tudo, incluindo a tal realização pessoal, acabasse por aparecer mais tarde ou mais cedo...
Tarde me apercebi, ingénuo como sempre fui, de que nada disto fazia sentido...
É certo que não abdico do Amor, mas sei que a realização pessoal tem um papel fundamental neste puzzle que é a minha vida... Parece rídiculo, mais uma vez, mas a minha ingenuidade parece não ter limites... É claro que com o tempo fui conseguindo disfarçar um pouco melhor esta minha infantilidade, esta minha vidinha de conto de fadas, em que só eu ainda não tinha percebido que a meia-noite, se tinha tornado no dia seguinte onde a realidade crua não oferece segundas oportunidades..
Mas esparançoso continuo a procurar o meu caminho, que se torna cada dia mais sinuoso, enfrento o desafio como nunca o fiz antes e agarro-me aos exemplos de determinação que me rodeiam para continuar a tentar encontrar o meu espaço...
Inspiração não me falta, e espero um dia alcançar este meu objetivo perdido....
Confesso que sou e continuo a ser o mesmo, mas um pouco mais alerta, um pouco mais realista, só espero que ainda tenha tempo para reparar todas as minhas ingenuidades e realmente me encontrar nem que seja neste mundo perdido...

Intimidades...

É uma das coisas que mais me faz falta...
Sinto falta de ter alguém que saiba o que me faz chorar, o que me faz rir...
Sinto falta dos pequenos defeitos, sinto falta dos pequenos gestos que fazem a intimidade de uma relação...
Sinto falta de um abraço numa noite fria como esta, do calor de uma mão sobre a minha que me aquece o coração...
É verdade que sinto falta destas pequenas grandes coisas, mas não como uma recordação do passado recente, mas sim com esperança daquilo que quero ter e com as quais sonho todos os dias...
Sem pensar na minha antiga relaçã0, é mais uma necessidade vital que procuro encontrar...
É certo que preciso destas pequenas coisas mas, às vezes um olhar afectuoso acaba por satisfazer uma pequena parte daquilo que desejo, é mesmo verdade, contento-me com pouco, mas é o pouco que me faz ambicionar o todo que espero alcançar...

sexta-feira, novembro 26, 2004

Misunderstood

Trying to be misunderstood
But it doesn't do me any good
Love the way you smile at me
Held that face for eternity
Now let them all fly off

When it comes down
It all falls down
You will not be found

When it's over
It's all over
Even if a make sound

I'll be misunderstood
By the beautiful and good in...This city
None of it was planned
Take me by the hand
Just don't try and understand

Try to be misunderstood
Just a product of my childhood
And still i find myself outside
You can't say i havent tried
Perhaps i tried too hard

No exscuses
I won't apoligise
Or justify your lies
Come find me
Tell them to me
Look me in the eyes

Can't forgive sorry to say
You dont know your guilty anyway
Isn't it funny how we dont speak
The language of love

Robbie Williams - Greatest Hits

Músicas perdidas...

Se calhar esta explicação já deveria ter sido dada há algum tempo mas....
A principal razão da inclusão neste meu mundo de tantas letras de músicas, é essencialmente porque é uma das minhas grandes paixões, não que tenha grande jeito para cantar, muito pelo contrário, mas porque adoro sentir que há musicas que marcam todas as ocasiões, todas as fases da minha vida, como se fossem uma banda sonora para o filme que é a minha pequena existência.
Dou bastante importância à letra das musicas, como já devem ter reparado, e quando na maioria delas, destaco algumas linhas, é porque significam algo de especial ou é algo que está a acontecer comigo ou até algo que queria que estivesse acontecer. É como se estivesse a descrever um momento da minha vida através da letra destas musicas, sem o ter que descrever detalhadamente e sempre fica mais apelativo...

Conversas Perdidas II

Por coincidência, uns dias depois tive mais uma conversa, esta adiada por necessidade, por circunstância...
Uma pessoa que vai ficar para sempre no meu coração e pela qual tenho um carinho enorme...
Sei que será quase impossível que essa pessoa veja este meu mundo mas não podia deixar de a nomear e de dizer o quanto a adoro....
Perguntou por mim, pela minha vida, pela minha felcidade, pelo meu coração... Sei que o fez porque gosta de mim tanto como eu gosto dela e sei que tudo o que me desejou foi com a maior sinceridade e carinho e deixou-me á beira das lágrimas por diversas vezes...
É sempre difícil deixar de ver uma pessoa com a qual se tinha o hábito de conviver todos os dias, mas confesso que para mim foi das coisas mais dolorosas por que já passei...
Sei que o carinho e o afecto vai sempre ficar, sei que nunca a vou esquecer, mas continua ainda a fazer-me muita falta o seu sorriso e o seu carinho...
Obrigado por tudo, pela atenção, pelo amor, por tudo o que me ensinou...
Nunca me esquecerei de si e de tudo o que me deu...
Um beijo perdidamente sentido...

Conversas Perdidas

Após uma breve pausa, estou de volta...
Mais uma vez deixei de escrever mesmo porque apetecia-me adiar um pouco os relatos que vou fazer durante estes próximos dias... Não sei se por preguiça ou mesmo alguma cautela, insisti em adiar estas "conversas"...
A maioria das vezes que tenho conversas, e agora falo muito sinceramente, raramente me dou por completo, não que minta ou que não seja honesto mas raramente me confesso totalmente...
Esta foi uma das pouquíssimas vezes em que isso aconteceu...
É certo que não é a primeira vez que o fiz, mas senti-me muito agradecido por ter finalmente alguém com quem o fazer...
Adorei falar, falar honestamente, tive uma enorme sensação de liberdade ao conseguir partilhar muito do que faz com que o meu mundo continue perdido...
Pode parecer um pouco ridículo mas significou muito para mim...
Falar sobre defeitos, virtudes, objectivos, fracassos, encontros, desencontros, enfim, uma conversa que me fez pensar, realizar e sentir que posso ser, que posso ambicionar e que me fez sentir acarinhado...
Quanto ao interlocutor, sabes que te adoro e obrigado pela paciência...

sábado, novembro 13, 2004

Those sweet words

What did you say?
I know I saw you singing
But my ears won't stop ringing
Long enough to hear
Those sweet words
What did you say?

End of the day
The hour hand has spun
And before the night is done
I just have to hear
Those sweet words
Spoken like a melody

All your love
Is a lost balloon
Rising up through the afternoon
'Til it could fit on the head of a pin

Come on in
Did you have a hard time sleeping?
Cuz the heavy moon was keeping
Me awake, and all I know is
I'm just glad to
See you again

See my love
Like a lost balloon
Rising up
Through the afternoon, and
Then you appeared

What did you say?
I know I saw you singing
But my ears won't stop ringing
Long enough to hear
Those sweet words
And your simple melody

I just have to hear
Those sweet words
Skoken like a melody

I just want to hear
Those sweet words...

Norah Jones - Feels Like Home

Great Romantic

Hey, so you threw your heart right in
And it turned out less than perfect
A losing streak is starting in your mind
You let yourself believe the pain
Is never gonna be worth it

Don't beat yourself up
Know that you were never wrong for wishful thinking
So you done lost the battle
Should we just cross out your name and let you sink?

You got me feeling like the last surviving
Great romantic
But stop dreaming and the world stops spinning around
You feel foolish cause love never turns out
Like you planned it
But stop believing and the world starts letting you down

So, you had to let it go
It clearly wasn't working
A new love leaves you trembling
You hide behind the door
So unsure of what you used to know

So now you think you're every move ten steps ahead
And you are frozen
Caught inside yourself
You're drowning as the anger overflows


You got me feeling like the last surviving
Great romantic
But stop dreaming and the world stops spinning around
You feel foolish cause love never turns out
Like you planned it
But stop believing and the world starts letting you down

So...

Tunde - Tunde

segunda-feira, novembro 08, 2004

Linda Lua...

Às vezes pergunto-me se vale a pena pensar tanto no Amor?
A velha frase " aparece quando menos esperar", acaba por não fazer sentido...
Espero por ele todos os dias, que ele me reconheça assim como eu o reconheço, que me encontre onde eu o espero silenciosamente e sem resguardo...
Espero por um toque do acaso, pela ternura de um beijo perdido, pelo doce momento em que a sua mão tocará a minha, pelo abraço carinhoso que te quero dar...
Às vezes a espera deliciosa e tormentosa, torna-se no momento ùnico, num horizonte que se aproxima e que quase posso tocar...
Esta saudade, esta terna solidão, dá-me a certeza que um dia o teu olhar cairá sobre mim e reconhecerá tudo o que sou, sem receio e sem nada a esconder...
A noite enche o meu coração de promessas de um amanhecer solarengo, apenas restando no céu a nuvem onde me quero deitar...
Enfim, a Lua ainda se lembra de mim...

Melancolia

"Os melhores momentos do amor são aqueles de uma serena e doce melancolia, em que choras sem saber porquê, e quase aceitas tranquilamente uma desventura que não conheces"

Giacomo Leopardi in Zibaldone

Já te Perdias...

Talvez um dia assim
Talvez um sonho a mais

Talvez pensar andar
Talvez pense acordar

Já te perdias
Foi mais um dia assim!
Se queres parar aí...

Vai ficando virado para o céu
Vai deixando o tempo passar
Vai trincando o que te dão para comer
Talvez vá o mundo fluir

Para quê pisar sinais
Porquê largar razões

Talvez sopre o vento a favor
Talvez mande tudo para o ar...!!

Já te perdias
Foi mais um dia assim!
És do lado mau...

Vais ficando virado para o céu
Vais deixando o tempo passar
Vais trincando o que te dão para comer
Talvez vá o mundo fluir

Só mais um dia assim...

Toranja - Esquissos

sexta-feira, novembro 05, 2004

What's missing?

I miss...
The look in your eyes,
The kindness of it.

I miss...
The smile,
that lights up my life.

I miss...
The kiss,
That I never tasted.

I miss...
The time,
That we never had.

I miss...
The sunset,
We'll share embraced.

I miss...
The sunrise,
We'll part passionatly.

I miss...
Love,
Will it be forever?

Perfect Lovesong

Give, me your love
And I'll give you, the perfect lovesong.
With a divine, Beatles bassline
And a big old Beach Boys sound.
I'll match you pound for pound,
Like heavy-wheits in the final round.
We'll hold on to each other,
So we don't fall down.

Give me a wink,
And I'll give you, what I think you're after
With just one kiss, I will whisk you away
To where angels often tread
We'll paint this planet red,
We'll stumble back to our hotel bed,
And make love to each other,
'Til we're half dead.

Maybe now you can see,
Just what you mean to me!

Give, me your love
And I'll give you, the perfect lovesong
Give, me your word
That you'll be true to me, always come what may
Forever and a day
No matter what people may say.
We'll hold on to each other,
'Till we're old and grey.

The Divine Comedy - Regeneration

Já algo atrasada no tempo mas será sempre eterna para mim...
A mais bonita canção de amor...
Quero cantá-la contigo...

quinta-feira, novembro 04, 2004

E o romance continua...

A propósito destes dois filmes, surge uma questão que foi imediatamente respondida, depois de ter revisto (Before Sunrise) e visto (Before Sunset) estas pequenas maravilhas.
"Será que ainda sou um romântico?" A resposta é um claro e inquestionável SIM!
Principalmente no Before Sunrise, confesso que me senti novamente do lado daqueles que acreditam que há alguém para todo alguém, que acreditam que o inesperado acontece e que posso estar apaixonado e ser querido por alguém!
Apesar de ter muitas coisas erradas na minha vida e que apenas eu as posso alterar, foi reconfortante constatar que não perdi uma das minhas mais prezadas características! Depois de algumas más experiências (uma ainda um pouco marcada no já cicatrizado coração), adorei a sensação reconfortante que este filme me deu... Que a esperança vive apesar de diminuída, que a vontade de continuar à procura do imperfeito perfeito para mim ainda perdura e que a certeza de encontrar o errado mais certo para mim ainda persiste!
No fundo, nunca esquecerei este filme, tanto pelo sorriso renovado que me deu, como pela lágrima que me fez sentir novamente feliz por ser um romântico irrecuperável!

Before Sunrise and Sunset...



Aqui vai um post para dois grandes filmes...
O primeiro, Before Sunrise é uma história simples, um enorme apelo ao romantismo, à paixão à primeira vista, misturado com a voracidade de conhecimento entre Jesse (Ethan Hawk), um rapaz americano, e Celine (Julie Delpy),uma rapariga francesa que se conhecem numa viagem de comboio de Budapeste a Viena e decidem passar o dia juntos, apenas porque acham que ficou algo por dizer... Muito mais do que um filme sentimentalão, está recheado de conteúdo, entertenimento e diálogos muito peculiares e inteligentes. A beleza de Viena e o tacto do realizador e argumentista, Richard Linklater, tornam este filme num clássico. A ternura, a utopia de uma relação condenada à partida, resulta num filme apaixonante, simplesmente delicioso e impossível de acompanhar sem um enorme sorriso estampado na face!
Passados nove anos, surge a tão esperada (pelo menos por mim!) sequela, Before Sunset...
Não querendo estragar os filmes a quem possa ler este post (ó pra mim com a mania de que muita gente os lê!), não digo mais nada sobre o filme a não ser que, é tudo o que uma sequela deve ser, em todos os sentidos, valeu a pena esperar por este filme! Os dois filmes completam-se na totalidade e é fabulosa não só a ideia para o continuar como também todo o argumento que a suporta!
Depois deste comentário muito suspeito acerca de dois filmes que adoro e que ganham lugar cativo na minha lista de filmes favoritos, resta-me apenas aconselhá-lo vivamente a todos os que adoram filmes românticos (sem as características de um filme lamechas de domingo à tarde na TVI)!

sábado, outubro 30, 2004

Felicidades...

Parabéns a ti, que durante uma grande parte da minha vida foste o centro do meu mundo...
Acho que ainda não descobriste o meu "novo" mundo mas mesmo assim não podia deixar de assinalar uma data que muitas vezes me habituei a comemorar contigo, a teu lado...
Foi estranho estar tão longe de ti, mas ao mesmo tempo, senti-me perto da minha "antiga" vida, rever pessoas que me dizem tanto mas que agora parecem tão distantes...
Espero como já o disse imensas vezes, que esta distância se vá apagando com o passar do tempo e que embora o que sinto por ti tenha mudado bastante, nunca deixarei de sentir não só um enorme carinho como até uma nova forma de amor, um novo sentimento que espero nunca deixar morrer...
Sei que nunca vou esquecer o que vivemos, mas principalmente nunca vou esquecer tudo o que me deste, uma nova maneira de olhar para o mundo, amizades que hoje prezo mais que nunca, enfim tudo aquilo que não me canso de repetir...
Além de tudo isto, és uma das principais razões pelas quais nasceu este mundo perdido e mesmo sem saber, continuaste a melhorar a minha vida...
Este revisitar da minha "ex-vida" deu-me o melhor presente que poderia receber, a certeza de que adoro a minha vida como ela é, tirando todos os pontos negativos com os quais tenho que lidar, sei que consegui renascer, mais tarde ou mais cedo irei encontrar o meu caminho e passo a passo percorrê-lo.
Sei mesmo assim que quero fazer parte da tua vida, assim como quero que faças parte da minha, a sorrir com os teus êxitos e a celebrar os teus sonhos que tenho a certeza que se vão realizar...
Um beijo enorme, com todo o meu carinho!
Para ti, obrigado por tudo o que foste, por tudo o que és e pelo que espero que sejas....

sexta-feira, outubro 15, 2004

The Scientist

Come up to meet you, tell you I'm sorry
You don't know how lovely you are

I had to find you
Tell you I need you
Tell you I set you apart

Tell me your secrets
And ask me your questions
Oh let's go back to the start

Running in circles
Coming up tails
Heads on a silence apart

Nobody said it was easy
Oh it's such a shame for us to part
Nobody said it was easy
No one ever said it would be this hard
Oh take me back to the start

I was just guessing
At numbers and figures
Pulling your puzzles apart

Questions of science
Science and progress
None speak as loud as my heart
Tell me you love me
Come back and haunt me
Oh and I rush to the start

Running in circles
Chasing our tails
Coming back as we are

Nobody said it was easy
Oh it's such a shame for us to part
Nobody said it was easy
No one ever said it would be so hard

I'm going back to the start

Coldplay - A Rush of blood to the head

Palavras à Meia-Noite...

Destino perdido...
Chama por mim...
Escondido nas palavras,
Acanhado nas acções.
Solitária companhia...
Agarra a minha mão,
Leva-me para o horizonte...
Estranho caminho,
Usurpada vivência,
Coração desencontrado...
Não quero sair,
Não quero ficar...
Delicias da dormência...
Sinto tudo,
Não o digo a ninguém...
Enclausurado,
Na teia da minha insignificância.
Será que alguém me conhece?

quinta-feira, outubro 14, 2004

To be in Love...

" O me, what eyes hath Love put in my head,
Which have no correspondence with true sight!
Or, if they have, where is my judgment fled,
That censures falsely what they see aright?
If that be fair whereon my false eyes dote,
What means the world to say it is not so?
If it be not, then love doth well denote
Love's eye is not so true as all men's 'No.'
How can it? O, how can Love's eye be true,
That is so vex'd with watching and with tears?
No marvel then, though I mistake my view;
The sun itself sees not till heaven clears.
O cunning Love! with tears thou keep'st me blind,
Lest eyes well-seeing thy foul faults should find "

William Shakespeare - SONNET CXLVIII

Ninguém melhor do que um mestre para definir como é sentir o Amor...